sábado, 26 de março de 2016

sutil

percorro os meus dedos sobre sua face
como se desenhasse seus lábios
simétricos aos meus;
encontro seus olhos
que guardam um olhar ímpar,
e eles sorriem para mim;
a cada leve toque
gravo seus sentimentos
que pairam sobre o calor
dos nossos corpos febris;
percorro os meus dedos sobre o seu peito
como se desenhasse nossos nomes;
e somos olhar, carinho e desejo
de que um instante possa ser, assim,
eterno.



"You made me run like I never run,
Try like I never tried,
Fight like I've never fought,

Made me want it."

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

personificação

te projetei nas paredes do meu quarto
como se fossem vidas passadas
ou que iríamos construir
te modelei na forma das minhas necessidades
te fiz ser quem eu quis
te prendi nos meus pensamentos
e te transformei em uma máquina
de destruir corações.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

devaneio

esse céu azul
que incita sensações
que me arranca, sorriso,
que me sensibiliza, saudade.
esse sol pálido,
que me reflete,
essa brisa branda,
que traz os sentimentos,
essa insensatez, 
irracional.
esse céu azul
ele mesmo
que me fez assim,
que me confundiu,
que me fez ser, hoje, 
um pouco menos eu.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

passageiro

sobre aquele perfume
naquela madrugada,
aquele toque
nos lábios
e um sorriso sutil.
uma blusa solta
naquele chão,
um corpo quente,
um vento frio
e um carinho marcado
pela minha mão.
os olhares se cruzam
o pedido se fez,
a noite se foi, desejo
e o dia, então, saudades.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

de todos os sentimentos
aquele que me tumultua
é sentir o amor
do teu olhar
ele que me expulsa
de mim mesmo
e me enche
de você.

                                                                                                                                            (por sofia)

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

...

Tenho um coração partido
por aqueles sentimentos incompletos,
por aquelas pessoas passageiras.
Tenho um coração partido
por aqueles desejos inalcançados,
por aquele sonho perdido
por tudo o que eu não sou.
Tenho uma parte vazia,
oca em meu peito,
deixado aos cacos
pela minha angústia.
Ainda não tenho como tapar
ainda não tenho com o que juntar
as partes que foram deixadas
pelos caminhos que escolhi.
Sim, eu tenho um coração partido
por mim
por outros
pelo medo
de não encontrar de novo
alguém como você.

sábado, 17 de janeiro de 2015

se

É toda essa força,
toda essa bagunça
que me entorpece.
São tantas ideias
tantos conselhos
tantas palavras
que me constroem,
que me fazem ser,
apenas ser.
São tantas escolhas
tantos caminhos,
e o medo de errar
e o medo de acertar
e o medo de ser feliz.
É tanto coração,
tanto sentimento,
sou muito eu
para não ser
quem eu sou.